domingo, 23 de fevereiro de 2014

O DRAMA DE BENONI CONRADO


Benoni Conrado é um dos poetas mais fecundos na história das cantorias de viola do Nordeste. Compositor acima de tudo, de sua inspiração saiu um repertório de canções que continua fazendo sucesso na mídia, shows e demais eventos promovidos pelos seus colegas cantadores. Conrado, além disso, foi um dos primeiros profissionais da viola a gravar em studio, ainda no tempo dos discos de vinil. Sua parceria mais notória foi com o cantador Zé Maria de Fortaleza. Lamentavelmente, o poeta há muito tempo enfrenta um problema crônico de saúde. Recentemente, em sua página do Facebook, o repentista e apresentador Geraldo Amâncio teceu comentário chamando a atenção dos colegas e admiradores de Benoni Conrado:

“Aproveito para lamentar a situação do grande cancioneiro e poeta repentista Benoni Conrado, que há 15 anos encontra-se prostrado numa rede e não recebe visita dos colegas da viola. Em Fortaleza moram em torno de 50 cantadores ou mais. Pois bem, a senhora do poeta Benoni me disse que nesses 15 anos ele não recebeu a visita nem de cinco cantadores. Nem de Fortaleza nem de fora... Onde está a fraternidade que os cantadores tanto cantam, tanto pregam, tanto falam? A teoria aí fica milênios de anos distante da prática. Onde estão os ouvintes que se diziam fãs das suas canções e das suas cantorias? Creio mesmo que ele precisa de ajuda financeira, pois não tem outra fonte de renda a não ser uma aposentadoria de um salário mínimo e tem que comprar remédio caros para osteoporose generalizada, cujo mal paralisou as suas pernas. Botem para funcionar o coração e o bolso. A família não pediu isso, mas tenho certeza que ele precisa. Aí está o número do telefone da sua senhora dona Maria: (85) 9903.0459; e ainda da residência: (85) 3233.4489. Peço por gentileza aos poetas que ainda têm coração, que divulguem esse texto. Quanto mais a gente ajuda, mais Jesus ajuda a gente. Poeta Geraldo Amancio.”

ARCO-ÍRIS DA VIDA

Autor: Benoni Conrado

Vi por sonho num campo distante
Uma luz que descia do céu,
Bem mais clara que a luz da aurora,
Quando o sol da manhã rasga o véu.
Uma escada tocava nas nuvens
E por ela grande multidão
Ia e vinha de olhos chorosos,
E o exército de alguns poderosos
De joelhos pedindo perdão.

Arco-íris da vida,
Prolongue os meus anos,
Quero viver mais
Deus em paz com os homens;
Com Deus vivo em paz,
Mas a paz do mundo
O homem desfaz.

Vi um homem descer numa nuvem
Com um cetro de ouro na mão,
Sua voz abalava as montanhas
Nas palavras dum santo sermão.
Em voz clara dizia: esse mundo,
Para Deus se tornou muito estranho,
Ninguém mais quer cumprir minha lei,
Mas em breve de volta estarei
Pra poder escolher meu rebanho.

Arco-íris da vida,
Prolongue os meus anos,
Quero viver mais
Deus em paz com os homens;
Com Deus vivo em paz,
Mas a paz do mundo
O homem desfaz.

Despertei escutando as palavras
Enviadas do Santo Pastor,
Meio em dúvida de tudo escrevi
Esta trova de paz e de amor.
De uma coisa eu tenho certeza:
Que estamos bem perto do fim.
Por que não redimir nossas culpas,
Uns aos outros pedindo desculpas
E unidos cantarmos assim:

Arco-íris da vida...

Procurei descobrir quem seria
Esse homem de tanto poder,
Que acalmava a braveza dos ventos
E fazia a montanha tremer.
Por ser ele o Filho do Homem,
Os seus olhos brilhavam na luz,
Eis ai a resposta fiel:
O lugar que sonhei é Betel
E o homem por certo é Jesus.

Arco-íris da vida...


2 comentários:

  1. vc poderia me dizer como obter o cd original que tem essa música ? é esse mesmo da foto no início ?

    ResponderExcluir